25 de março de 2009

visssssssssco

A saga do tiramisu.

Vou deixar a receita, uma vez que é dela que falarei nas próximas linhas!

Começa por separar-se as 6 gemas das claras. Easy task. Toda a dona de casa sabe separar as gemas das claras.

Passo #2: bater as claras em castelo.Pego na minha batedeira mono-vareta e atiro-me a elas. Esqueci-me foi de alguns princípios fundamentais: a lei de Newton e a força centrífuga [Fcf = M.v2/r]; a Lei de [Edward] Murphy e a minha falta de jeito; e, por fim, um motor desengonçado e uma vareta com vida própria!!! Acontece que a mono-vareta devia estar behind bars com a seguinte sinalética: beware of whisk!!!

É que mal se pôs a trabalhar o raio da vareta espalhou-me as claras por todo o lado. E quando digo "todo o lado" quero mesmo dizer "todo o lado"!!! E as claras, por bater e geladas, são extremamente viscosas e transparentes, o que fez com que se escondessem em todo o lado. E quando digo "todo o lado"... (pois, já sabem...)

Foi ver claras na torradeira, no fogão, na parede, nos armários, no chão, no avental, no cabelo,... e na cara. Primeira reacção: limpar o visco dos olhos. Segunda reacção (e esta é mesmo à "gaija"): Ah pois é, a clara faz esticar a pele!!! BOA, então deixa 'tar!!!!

Então, espalhei muito bem as claras pela cara e deixei o milagre acontecer. E foi acontecendo enquanto limpava a cagada que tinha feito no resto da cozinha.

Procedimento #3: Repetir o #1 e o #2! Simples, não é? Voltar a fazer tudo de novo!!! Bota novamente 6 claras num recipiente, a milhas das gemas. E só então me apercebi: se o whisk não ta a funcionar bem, vou ter que bater as claras em castelo... a la mano????? Pois é, assim foi. Arregacei as mangas e lá me pus a bater (n)aquelas claras como se estivessem a pagar por um crime merecedor de espancamento.

Custou. Custou... Troquei de mão várias vezes porque é realmente um procedimento que requer muita coordenação, mas lá consegui. E até dava para virar o caçoilo de cabeça pra baixo. Ficaram mesmo boas, as claras montadas. (isto é terminologia culinária!!!!)

4º passo: 6 gemas com 6 colheres de açucar muuuuuuuuuuito bem misturadinhas, até se obter uma mistura esbranquiçada! Nesta altura, a sobrancelha sobe até ao alto da testa, quase a tocar nos primeiros fios de cabelo: como?? Epah, com batedeira é uma coisa, agora... manufacturado? Depois de ter montado as claras? Estou exausta... Isto requer força extra!

E o que fiz? Já que tinha o vermute ali à mão, mandei um cálice goela abaixo. Aaaarggh!! Carago, não há bicho que resista!

Pumba, lá transformei as gemas amarelinhas e o açucar numa mistura clariiiiiiiiiinha e muito fofinha. Depois foi só juntar os 500g de mascarpone e continuar a dar ao braço.

Vários minutos depois... Tarefa cumprida.

Next one? Embeber os 300g de Palitos La Reine em café mega forte (com Vermute) e dispô-los num tabuleiro ou pyrex.

Buscar as claras em castelo e envolvê-las na mistura esbranquiçada. Este é o creme com que se cobrem os palitos.

É só ir fazendo camadas a gosto e atirar com o pyrex pró frigorífico. Não precisa de muuuuuuuuuitas horas de frio.

Antes de servir, polvilhar com cacau em pó.

Nisto, eu estou mascarada de colagénio, e não é que a conalbumina funciona mesmo? A pele ficou esticadinha e fofinha...


(muito mais tarde, mesmo antes do jantar, ponho-me a fazer bruschettas de crème fraiche, atum, tomate e tomilho. Quando estou a torrar o pão cheira-me a eggs benedict!! Antes que a imaginação voe para um acontecimento qualquer, tenho de me concentrar: donde vem o cheiro?? Ah, pois claro... De pedaços de visco (a.k.a. clara d'ovo) que escorreram pra dentro da torradeira e escaparam à esterilização...

(Tenho de mandar vir o CSI para identificar o visco, pra eu limpar isto a fundo...)

12 comentários:

afectado disse...

agora é que eu não me atrevo a fazer. se fosse eu ainda mandava era a casa abaixo :)

mas que deve ter ficado bom... ou não ficou? :)

de Marte disse...

É uma sobremesa super fácil de fazer, se tiveres o mínimo de cuidado e jeito!!

Ficou deliciosa, claro!

O que se passou nos bastidores não implicou nada no aspecto nem no sabor do dito tiramisu. :)

kisses

Vani disse...

LOOOOOOOOOOOOOL, mas que aventuraaaaaa!!! Ah, nina, pelo colagénio lamento mais não vais lá: é uma molécula demasiado grande para penetrar na pele...cremes com colagenio são da maior treta que há. Quanto muito amaciam, hidratam e o catano, mas o bicho só entra na pele se for injectado. Ah poisé....

Uma vez despejei leite para dentro da torradeira...estava a fazer o meu primeiro empadão. Que foi todo parar ao chão...bons tempos, os da nabice culinaria ahahahah

de Marte disse...

Boa, boa! Já aprendi que logo à noite vou injectar clara d'ovo nos pés de galinha!
Lição de química! :P

Oh Vani, quanto a nabice culinária, também tenho uns episódios longínquos de pura nerdice, falta de tacto, falta de jeito.
Mas claro, não posso atribuir ao infortúnio o que pode ser explicado pela estupidez humana... :) é a minha sina!

Beijos, Vani!

Alice disse...

Meo Deos...me perdi no meio do caminho da receita. Eu tenho dificuldade de fazer gelo na cozinha...essa receita está fora de possibilidade, pra minha pessoa chega a ser humanamente possivel.
Meu sonho de vida é aprender a fazer 'Palha Italiana'...mas...morreirei sem realizar esse sonho.

Beijo.

de Marte disse...

Alice,
Não fazia ideia do que era essa palha italiana e pelo que consegui apurar é um misto entre salame de chocolate e brigadeiro. Parece-me bem bem!!!

Se o teu sonho é fazer esta receita, cá vai uma ajuda a que se concretize:

Palha italiana
Ingredientes da receita:
1 pacote de bolacha Maria ou maizena
2 colheres (sopa) de manteiga
4 colheres (sopa) de chocolate em pó
1 lata de leite condensado
Açúcar para polvilhar

Modo de Preraro:
Pique as bolachas com mais ou menos 2 centímetros, e reserve.
Coloque em uma panela a manteiga, o chocolate em pó e o leite condensado. Misture tudo e deixe engrossar até fazer o brigadeiro. Quando estiver no ponto, ainda com o fogo acesso despeje as bolachas e misture bem.
Desligue o fogo, e despeje tudo em um refratário (vidro) e espere esfriar.
Corte em quadradinhos de 3cm e passe no açúcar.


Como vês, até está em Português-adocicado para não haver má compreensão.
Vá lá, estás a um passinho de realizar um sonho. Enfia-te na cozinha e dá o teu melhor.
Se o problema for mesmo o ter um tacho ao lume, experimenta procurar uma receita de "salame de chocolate" e faz. Não vai ao lume nem nada. É só fazer, esperar e comer. :)
fácinho fácinho!!!

beijooooooos

(se fizeres alguma das receitas exijo que venhas contar-me!!!)

Anónimeo disse...

Já agora, pastéis de bacalhau e sardinhas de escabeche, ñ se arranja a receita?...

de Marte disse...

Anónimeo, o comando é... MEO.

Claro que posso arranjar a receita. A minha avozita fazia um escabeche de trás d'orelha! Mas o escabeche da minha avó é mais uma espanholada: leva cebola, pimento, alho, e é tudo frito em azeite. Leva uma pitada de pimentão vermelho ("paprika, imensa paprika"), uma folha de louro e no fim, o segredo: vinagre de vinho tinto, da adega do avô. Ah pois é, bebé!

Et voilá, o escabeche da vovó.

Os pastéis de bacalhau são ainda mais fáceis. Pega-se nos restos do bacalhau e das batatas, passa-se tudo na batedeira, com uma gema, alho (eu uso alho em pó), polvilha-se salsa, e está pronta a massa. Pega-se em duas colheres de sopa e faz-se aquela forma triangular. Frita-se e já está!


Com esta não contavas tu, pois não meo? ;)
A escolha é tipicamente portuguesa, com pratos que são aproveitamentos de refeções anteriores. Bem escolhido.

Kisses

Maldonado disse...

Deixa lá, com o tempo tornar-te-ás mestre da culinária... :)

de Marte disse...

Deixo lá?!?!?!?
Com o tempo?!?!?!?

Oh Maldonado, mas eu já sou uma exímia cozinheira! :(

Olha q tu... caramba!!!

Eram só as varetas da batedeira q estavam arruinadas... não era a minha capacidade inventiva nem o jeito para a culinária. Ai!!!!!!!!

:) eheheh. kisses

I. disse...

Iam, tiramisu...
Ainda me arrisco a experimentar a receita. Mas com batedeira! Estar ali a dar a dar ao bracinho é que não, livra ;)

de Marte disse...

é à confiança. Não gosta não paga!!

:)

Agora a sério, aquilo sem batedeira foi uma estucha! Mas experimenta. Tenho a certeza que te sairá bem.

Beijos