25 de março de 2009

variações em sol menor




E quando eu chegava a casa, pirralha, de pasta a rebentar de partituras e perguntava:

"Mamã, o que queres que toque hoje para ti? Haydn ou Chopin?"


E, claro, errava nas teclas, nos tempos (as semifusas sempre me lixaram o juízo), demorava o triplo do tempo a tocar um minuete, mas quando acabava a mãe aplaudia e esborrachava-me a cara com beijos orgulhosos, como se tivesse ouvido o som mais melódico do mundo.

Bons tempos...

7 comentários:

afectado disse...

:)

Maldonado disse...

Vê-se que a madame alienígena foi muito mimada em criança... :D

de Marte disse...

Maldonado,
foi um capricho meu. Queria pq queria tocar piano. Andei seis anos naquilo.
E não penses q cheguei sequer a ser boa. São necessários muitos, muitos anos e bastante mais jeito e dedicação do que eu tinha!!! :P
Mas claro que para uma mãe, aquelas notas tocadas ao lado eram perfeitas.

(Mas o que eu gostava mesmo mesmo era de saber tocar acordeão. Vá-se lá saber porquê, mas sempre achei um instrumento espectacular!!!)

E hoje em dia já n toco grande coisa...

Karlytus disse...

oooh... tao queridaaaaaa.. :)

entao e n temos direito a poder ouvir-te?? ;)

beijinhooooo!

de Marte disse...

Nããããã... nem por isso.
Agora tenho vergonha...

Karlytus disse...

tu??? vergonha??? hahahahahahha :)

de Marte disse...

Olha-me este...
Claro q sim. Sou bastante tímida, até!!! :)

Se não fosse achas que tinha um blog anónimo? :p

kisses