8 de janeiro de 2009

RocknRolla

Ontem fui ver o RocknRolla.



É um filme brutal. O submundo, os favorecimentos, crime e criminosos. Até aqui, nada de novo. O que o torna especial é a abordagem: a visão cómica, ridícula e às vezes naive dos criminosos tontos, brutos e com coração. E os clichés são do melhor que há: um russo no Reino Unido, com um estádio de futebol e um iate. Chama-se Omovich. Os capangas dele devem ter sido atletas olímpicos, pois claro! Do melhor.



Existe o músico junkie, incompreendido e revoltado, recalcado e adaptado ao submundo. Um lugar-comum muito bem conseguido.

A femme fatale, sempre composta, esguia, look profissional.



Existe o grupo, gang, quadrilha de tontos, que se junta para jogar poker. São amigos do peito e serão o núcleo das trapalhadas e gargalhadas do filme.



Deste filme destaco a melhor cena de sexo que vi nos últimos tempos. Não é a cena de sexo comum, não vão para lá pensar que vão entusiasmar-se. É apenas uma abordagem inovadora de uma rapidinha, um momento “wham, bam, thank you ma’am” retratado de modo divertido.



Todo o mérito para Guy Ritchie.



Para quem gostou do Burn After Reading, dos Coen brothers, este filme vem está mesma linha e tem apontamentos de humor fantásticos. Muito bons mesmo.



De 1 a 5? 5, sem dúvida.

3 comentários:

Maldonado disse...

Já ouvi falar deste filme. Com este post despertaste-me a vontade de ir vê-lo... ;)

de Marte disse...

Maldonado,
Vai ver!!
Sem dúvida. Vai. :)

Então tu, que aparentas um humor assim a dar para o refinado...
...super aconselhado.

Mars

Summer disse...

Eu amei o Snatch! É na mesma onda?

(ah e tal mas o Snatch tinha o Pitt...ah e tal mas o Rock tem o Gerard Butler...ok eu vejo ;))

*