6 de setembro de 2008

mini saia

  • Eu adoro mini saias. A mãe nem por isso!! Quando saio com ela tenho que trocar a mini saia por uma maxi ou por umas calças. Isto porque eu sou do tipo arejado que gosta de andar descascado! :D E a mãe prefere ter uma filha mais casta do que exposta. É compreensível.


  • Eu tenho por hábito escolher as mini saias ao acaso. Uso-as para sair, ir ao café, à praia e essas tretas. Mas se for ter com algum jeitoso prefiro levar saias mais compridas... digamos... assim pelo joelho!! (às vezes dão-me estes ataques de decência). Seria uma batalha muito renhida ter o cérebro a disputar atenção com as minhas pernas ou as minhas costas.


  • Sou uma miúda armada em chica-esperta, pelo que gosto de pensar (fingir) que sou inteligente e interessante sem mostrar as pernas... e muitas vezes não sou. A verdade é que consigo ser bastante chatinha... mas não nos primeiros encontros! Sou sempre intelectualmente sedutora, isso eu sei. Por isso é que não preciso nem quero ter mini saias ou outros objectos como amuleto quando estou interessada em alguém.


  • Lembro-me agora de um tipo que já me conhece há muito e nunca se sentiu (ou mostrou) minimamente interessado quer pelo meu cérebro, quer pelo meu corpo (e o sentimento sempre foi recíproco). Já me viu de mini saia, de biquini, de jeans e tops provocantes, vestidos vários, sei lá...


  • Mas houve um dia em que, durante um momento, tudo mudou. Estivemos com o grupo habitual de amigos e acabámos por estar mais próximos do que pensáramos ou desejáramos. Uma coisa simples que, colmatada com a minha micro camisa de dormir, despertou nele qualquer coisa - e em mim também. Acabámos por adormecer juntos. Pelo menos creio que ele adormeceu. Eu fiquei ao seu lado a desejar que ele acordasse e me fizesse sonhar. Até essa noite nunca o tinha olhado desta maneira. E ele a mim também não... até me ver as coxas muito pouco tapadas, enquanto eu distraidamente via tv. Depois disso houve ali faísca. Sei que houve. Da próxima vez acho gostaria de levar isto até ao limite e descobrir até onde posso ir. Mas não é isso que vai acontecer. Este episódio é para guardar no baú que diz "What if...?".


  • O nosso momento foi ali. Agora já passou.
  • 2 comentários:

    Maldonado disse...

    Realmente existe muito preconceito em torno do uso da minissaia.
    Quem a acha provocante ou obscena, deve ter a libido disfuncional.
    O seu uso é uma questão de estética, pois depende da configuração do corpo de cada mulher, a qual pode ser propícia ou não a esse tipo de roupa. Porém, podem surgir incidentes desta natureza, descritos neste meu post:

    http://a-terceira-via.blogspot.com/2008/09/divina-comdia-no-metro.html


    Mas se te sentes bem em usá-la, força, no entanto, terás que ter cuidado com o que ela oculta (ou não!)...

    de Marte disse...

    Dear Maldonado,
    Já li o teu post... e RECOMENDO!

    Quanto ao uso que faço da mini, não te preocupes porque ficam em boas mãos... pernas... ok, tu percebeste!!!