5 de outubro de 2008

favores em cadeia

Devia haver um banco de voluntariado de sexo. Tipo... "caridade", mas sem o ser.



A ideia é simples: adaptando o conceito do filme Pay it Forward (em português, Favores em Cadeia), cada pessoa praticaria "o Bem" (ou o "bem-bom"!) a três pessoas à escolha. Por sua vez essas três pessoas levariam "o bem" a outras três, e assim faziam crescer exponencialmente a satisfação sexual no país e podia até acontecer que as invejosas e os atadinhos tivessem sorte, saíssem na rifa de alguém, e deixassem de ser como são!





Cada vez mais acho que podia ser uma benfeitora destas, uma quecadora altruísta, pelo bem da nação, do mundo!



E já pensei na minha parte: já escolhi os três amigos (ou eles é que me escolheram a mim?) nitidamente a querer umas boas noites (tardes, manhãs) de sexo puro e duro:


Um tem namorada assumida, fixa, está com a corda ao pescoço e aquilo já deve ter perdido a piada há muito tempo! Tivemos os nossos encontros fortuitos e da última vez que saímos juntos, em grupo, acabou por me dizer que ainda tem "unfinished business" comigo. Disse-me que quando eu quiser tomar um café (leia-se "café com... natas"), é só ligar-lhe e marcamos uma escapadela!!!


Outro, vai tendo algumas miúdas, é bom todos os dias, conheço-o há pouco tempo, e no entanto, apesar de saber que sou "comprometida", anda sempre a rondar, a ver se lhe atiro uma escada!


Outro ainda está engajado com uma quasi-tripeira (que anda há meses a dar a "última oportunidade" ao actual namorado). Acontece que, para além desta miúda em banho-maria, este homem tem uma lista internacional de quecadoras de serviço... é assustador! E, no entanto, excitante!



O mau - péssimo - nisto tudo é que os meus pais fizeram um trabalho do caneco e tenho uma consciência que pesa toneladas mesmo com ZERO actos!; é que pesa p'ra caraças e são só pensamentos...
Tenho inibições psíquicas que não correspondem à libertinagem física que gostaria de atingir.



Tenho que trabalhar mais neste assunto!!!


4 comentários:

Maldonado disse...

És uma versão XXX da madre Teresa de Calcutá... LOL
Tens que te livrar do típico complexo de culpa judaico-cristão que atormenta as consciências ocidentais...
A propósito dessa questão, tens que conhecer o conceito de poliamor, que está muito em voga agora. Consulta os seguintes links, onde poderás ter alguma noção sobre o mesmo:


http://www.poliamor.pt.to/

http://laundrylst.blogspot.com/2008/09/discussao-sobre-o-casamento-civil.html

http://aminhainconstancia.blogspot.com/2008/09/poliamor-amor-sem-tabus-este-o-ttulo-de.html


Mais dados, procura pela net. ;)
Há que mudar a forma de encarar as relações e o sexo...

afectado disse...

Estou contigo na luta por esse novo banco de voluntariado!

de Marte disse...

Obrigada, AFECTADO! É tão bom poder ter a comnpreensão e o apoio dos outros...


Maldonado,
Eu andava há tanto tempo à procura de um rótulo... e o de poliamante assenta-me como uma luva! :D obrigada pelas dicas.
Se precisar de ajuda nalgumas questões falo contigo!

Beijos de Marte e obrigada

pensar disse...

Adorei teus textos.Me intriga como só consigo escrever o que sinto,e o fictício se me vem, vem despercebido-assim já virando realidade.
Se não te importares te insiro no favoritos do meu blog.Aguardo tua aprovação.
Prazer Mari