7 de abril de 2009

puta (one)

Às vezes choca-me o moralismo das pessoas.

Conheço uma gaja que é puta. Pronto, é puta. Não me perguntem o que consta na declaração de rendimentos de IRS dela, mas a actividade ocupacional (já que legalmente não pode apelidar-se “profissão”) é prostituir-se.

E pronto, basicamente encontramo-nos porque nos damos com um grupo comum de amigos. Ela não aparece muitas vezes porque tem sempre inúmeras “reuniões”. Não somos amigas, mas conhecemo-nos e até nos damos bem. No meio deste grupo (que não o é) há uma tipa que ficou toda chocada toda quando soube da profissão da outra. Porque «é um risco», porque «é moralmente reprovável / condenável», porque «destrói lares» … enfim… o típico discurso de uma Mãe de Bragança.

A mim, a profissão dela não me aquece nem arrefece.

A coisa mais próxima que consigo conceber para equiparar à foda é o consumo de álcool.

As pessoas normalmente fodem por prazer e bebem por prazer. Existe (dentro deste “grupo”) uma elite que fode (e bebe) como profissão: são as prostitutas e os enólogos, respectivamente. O primeiro ponto de contacto? Em nenhuma das profissões se engole.

Entre a espécie fodilhona e a espécie bebedora existe um híbrido, que são as miúdas das casas de alterne – mas isso é conversa para outro dia.

Então porque é que se alguém disser: “Olá, eu sou a Joana e sou enóloga” toda a gente lhe aperta a mão, e se disser “Olá, eu sou a Joana e sou prostituta” toda a gente a olhará de lado ou virará as costas?

Existe assim tanta diferença entre a prostituição e outra profissão qualquer?

25 comentários:

Cirrus disse...

Se houvesse assim tanta diferença, uma delas deixava de existir. A ser assim, que seja a enóloga...

de Marte disse...

DE MARTE





(isto sou eu a assinar por baixo)

Treze disse...

Olham de lado porque não pagam impostos...

francis disse...

brilhante...

e se engolirem lixam-se.
embebedam-se cada um à sua maneira e perdem descernimento.
penso eu de que.

Maldonado disse...

Mesmo que a prostituição seja legalizada, continuará sempre a existir a censura moral contra a mesma...
Sou a favor da sua legalização, pois é uma actividade que movimenta milhões de euros não tributados. Se a mesma se concretizasse, obrigaria as profissionais do sexo a ir a consultas médicas a fim de que pudessem exercer livremente a sua actividade. E quem diz mulheres, também diz homens... ou pensas que são só as mulheres que se prostituem?

afectado disse...

Já há muito tempo que sou a favor da legalização da actividade. Independentemente do que eu acho de quem se prostitui, acho que cada um faz com o seu corpo o que quer. E se se quer prostituir, então que o faça, e tenha todos os direitos e deveres que qualquer pessoa noutra actividade tem!

caditonuno disse...

boas. obrigado pela visita. espero que voltes lá.

quanto à profissao da tua conhecida, cada um faz o que acha melhor. no meu prédio vive uma prostituta brasileira. nunca ouvi nada (devia ter ouvido, mas pronto), nunca contaram grande coisa dela, etc. só às vezes é que tocam à campaínha dela uns homens que nunca os vi ou lá vem o mesmo taxista do costume esperar pelo servicinho (levá-la a qualquer lado ou enfiá-la em qualquer lado).

cada um faz o que melhor acha.

ainda ontem abaixo do trabalho da minha mulher estava uma brasileira. ela tinha uma loja no brasil e vendeu a loja, estava há 6 dias em PT pra trabalhar no café que vai lá abrir. é mulatinha, gira. eu disse logo prá minha mulher: se assim é, devia ir prá prostituição. ganhava melhor do que se fosse empregada de um café (e cansava-se menos!).

Ninja! disse...

Pois, é complicado... Se por um lado é perigoso para ambas as partes envolvidas o facto de não estar legalizada, se estivesse ia ser um 31 desgraçado, digo eu... Uma controvérsia do caraças.

Mulheka disse...

O Treze descobriu a pólvora ahahah

B disse...

desculpa mas se a Joana vier e se apresentar “Olá, eu sou a Joana e sou prostituta” eu aperto-lhe logo a mama...cof cof a mão sem preconceito algum !

Peter of Pan disse...

Vamos lá a ver uma coisa: é essencial para a vida humana na Terra haver enólogas?

Não me parece...

Agora faça-se a mesma pergunta para a mais velha profissão do mundo...

Pois. I rest my case. :)

de Marte disse...

Treze,
não pagam mas deviam pagar! :P
O tio sócrates mais dia menos dia aparece com esta. Deixa só passar as eleições que vais ver. Um braço-dado com o Bloco, beijinho na Ana Drago, festinha na Jo Amaral Dias e faz-se ali uma lei do caneco!!

de Marte disse...

Francis,
perdem discernimento? Ai é?!?!? As coisas que tu sabes!!!
Dessa nem eu desconfiava...

de Marte disse...

Mui Ilustre Maldonado,
Estou ctg nessa luta!
Devia haver uma Ordem dos Prostitutos. Pagavam todos os mesinhos a "Bula", tinham de ter uma licença válida para exercer, e para pertencer à Ordem tinham de fazer estágio e prova oral. Desta prova é que não se escapavam...!

de Marte disse...

Afectado,
penso a mesma coisa.
Cada um desenvolve a actividade que lhe apetece.
:)

de Marte disse...

caditonuno,
deves ter levado logo um calduço pra n andares a dizer à sra dona q as outras gajas são giras.
tsst tsst tsst...
está a pisar o risco?
n sabes q as babes portuguesas se sentem ameaçadas pelas brasileiras? Que elas têm um unguento especial (juro que já ouvi este mito fantástico) que espalham onde bem lhes apetece e que vicia o homem nelas?!? Eheheh. Um unguento...

de Marte disse...

Ninja,
há-de chegar o dia. E vai ser uma ganda cowboyada (ou ninjada), isso é garantido!! :)
E a presidente da Ordem? A Carolina Salgado. :P

de Marte disse...

Mulheka,
yaaaaaaaaaaaa.
Mas é facto. Olham de lado pq têm uma profissão liberal (e aqui "liberal" tem toda uma nova abrangência conceptual). Pq não pagam impostos. E pq muita gente pensa que ameaça os casamentos.
O casamento nunca é ameaçado por terceiros. A ameaça, a existir, é endógena! Só é preciso procurar. E há 50% de hipotese de acertar...

:)

de Marte disse...

Oh B,
nem podias disfarçar?!?
Era logo directo ao assuntien?

:)

de Marte disse...

Peter of Pan,
és o advogado do demo!

:)

Karlytus disse...

opah.. n engolem?? fogo.. looool sempre achei um desperdício.. deitar fora tanto.. vinho.. looool

excelente post! és demais! lool


beijoooookas azulinha e um fds cheio de momentos bons!!

Mars disse...

EPARIGA! Onde é que tu andas, que eu já me desfaço em lágrimas e gritos de desespero por não te ler!?

de Marte disse...

Kkk,
que coisa feia de se dizer, homem!!! (a história do desperdício...)
:P

de Marte disse...

homónima,
bem sei que zelas por mim!
Estou aqui, rapariga! :)

Estive longe, apartada, e estou de volta, apertada!!! :) Nada temas, miúda-com-nome-de-chocolate. Nada temas...

Kisses

Karlytus disse...

mas mas.. eu falava do vinho.. :) lol

acho q já tenho uma ideia de quem tu sejas.. ;)

jokitas!